segunda-feira, 2 de novembro de 2015

COMO JESUS SE TORNOU DEUS


Do mesmo autor de "O que Jesus disse, o que Jesus não disse": Como Jesus Se Tornou Deus. Uma brilhante obra de Bart D. Ehrman, que se valeu de anos de estudos. Voltou no tempo para tentar montar a trajetória, e desvendar mistérios de como Jesus se transformou no próprio Deus. Vale muito a pena a leitura de um livro como esse.

Sinopse:
Jesus de Nazaré era um judeu de classe baixa dos confins da Galileia, cuja pregação apocalíptica sobre a iminência do fim do mundo e da chegada do reino de Deus o levou à condenação por crime contra o Estado e à morte infame por crucificação em Jerusalém. O homem Jesus tornou-se um dos maiores personagens religiosos da História e acabou aclamado como Deus pelos cristãos. Mas Jesus pensava que era Deus? Ele se proclamou assim? Seus discípulos viam-no como tal? O que os primeiros cristãos pensavam dele? A partir dessas perguntas, Bart D. Ehrman narra como Jesus se tornou Deus, separando fatos históricos, visões teológicas e questões de fé.

O processo da exaltação de Jesus é analisado no contexto dos primórdios do Cristianismo, do desenvolvimento da cristologia e também da época e do lugar em que Jesus viveu, a Palestina do século I d.C., sob o domínio do Império Romano e influenciada pela cultura grega.Como Jesus se tornou Deus é um relato fascinante sobre a evolução da cristologia do século I ao século IV. Diferenciando os fatos históricos das questões teológicas e de fé, o autor analisa o que os Evangelhos falam sobre a divindade de Jesus e apresenta as ideias de vários teólogos posteriores, montando um panorama da exaltação de um pregador judeu ao status divino supremo.

Descrição do produto e ficha técnica
Título: Como Jesus Se Tornou Deus
Autor: Bart D. Ehrman
Tradução: Lúcia Britto
Editora: Editora Leya
Edição: 1
Ano: 2014
Especificações: Brochura | 544 páginas
ISBN: 978-85-4410-119-3
Peso: 720g
Dimensões: 230mm x 160mm

Créditos: Excelente Sugestão de Isaque de Souza, leitor do blog.

7 comentários:

  1. Calebe, poderia explicar Isaias 14 em especial o verso 13? E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte.
    Isaías 14:13. Existe hoje algum monte que fica ao norte de Israel? E por que o nome Israel?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando se fosse em outros tempos eu teria repostas prontas para essa questão. Te diria que se que trata de um anjo que se rebelou e quis ser deus. Mas a ideia é realmente ridícula e fantasiosa. Hoje minha visão é quanto menos é mais, as profecias de Isaías são invenções da cabeça de Isaías, ou de quem escreveu o conto.

      Excluir
    2. Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho.
      1 João 2:22

      Excluir
  2. Acredito que o cristianismo foi fundado pelo apóstolo Paulo e não por Jesus, uma vez que ambos contrariam, um diz que Jesus veio para os gentios (Paulo), e o outro afirma que Jesus veio para as ovelhas perdidas da casa de Israel (Jesus).

    Daí inventaram que Jesus era Deus, para salvar a humanidade dos pecados, integrando todos os povos, os gentios e os judeus e entre muitas outras saladas. O cristianismo a meu ver, é uma farsa, que serviu apenas para construir um grande império para Roma e entre outros interesses que lhes agradavam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cristianismo é um farsa, mesmo com aparência de caridade. É um amor fingido cheio de interesses.

      Excluir
    2. Concordo! Pura farsa.
      Mostra ser tudo uma maravilha com "Jesus", onde dizem que a verdadeira felicidade está nele. Como posso adora-lo, e desprezar meu próximo, é uma confusão a Bíblia, onde tem mas guerra e miséria,isso não é normal.
      Farsa total..

      Excluir
  3. O cristianismo não é nenhuma farsa, Mas o catolicismo sim!

    ResponderExcluir

Sobre Comentários: O que pode? Concordar, discordar, opiniões contra e a favor, compartilhar sites, links, vídeos, estudos científicos, religiosos e etc. O que não pode? Palavões, baixarias, ofensas de cunho pessoal e piadas.