sábado, 17 de outubro de 2015

JESUS FALSO DEUS


Introdução: Este estudo não tem como objetivo ofender a fé de ninguém, nem desmerecer a religião alheia. São informações valiosíssimas para desmistificar de uma vez o Jesus mítico, que como Jeová também é um falso deus, inventado pelos homens. Tenha em mente o seguinte: O Jesus histórico existiu de fato, mas existem poucos ou quase nada de registro sobre ele. Podemos dizer que o Jesus histórico foi um ativista de sua época, por se rebelar contra a tirania do governo vigente, e com seu dom atraiu centenas de seguidores. O Jesus da igreja entronizado, e vendido como a encarnação de Deus, é uma invenção, uma mentira milenar.

Vamos começar expondo algumas contradições; Jesus disse: Eu sou o que testifico de mim mesmo, e de mim testifica também o Pai que me enviou. Jesus também disse: Se eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro; Jo 8:18 | 5:31. Sabe o que é isso? Uma piada! Por se tratar de uma "revelação" e "inspiração divina", essa contradição esta mais pra uma obra humana mesmo.

Mateus a mesma coisa: E chegou, e habitou numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado Nazareno; Mt 2:23. Pergunta: De qual profeta Mateus esta se referindo? Nenhum profeta falou isso. Não existe nenhuma passagem.

Em Atos pegamos mais uma mentira: Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber; At 20:35. Em nenhum dos relados dos evangelhos Jesus proferiu tal coisa. JESUS NUNCA DISSE ISSO!

As profecias judaicas a respeito do messias dizem que o mesmo reinaria em Israel. Mas João tinha outra opinião, e disse que o reino de Jesus não era deste mundo; Mq 5:2 | Jo 18:36. As informações não batem. Pra Lucas o sermão da montanha não foi na montanha, mas em lugar plano; Lc 6:17. E agora?

Mateus, Marcos, Lucas e João cada um conta a ressurreição de um jeito. A quem as mulheres viram no sepulcro? Um anjo (Mt 28:2-5)? Um jovem (Mc 16:5)? Dois homens (Lc 24:4)? ou Dois anjos (João 20:12)? Vamos fazer o seguinte, cada um escolhe o que quiser. Concordância zero entre os evangelistas.

Jesus gostava de beber bebida alcoólica, hoje em algumas igrejas mais tradicionais seria expulso; Jo 2 | Lc 5:30. Ao invés de transformar água em vinho, poderia ter transformado água em Tequila, ou algum destilado. Esse milagre é uma invenção, tudo mentira.

Lucas disse que a Lei durou até João, mas Mateus discorda, e disse que a lei continua. Quem esta mentido? Lc 16:16 | Mt 5:17. Jesus veio cumprir a lei, mas para Paulo o fim da lei é Cristo; Rm 10:4. Como fica?

Jesus diz em Mt 11:12-14, que João Batista era Elias encarnado, o profeta que viria antes do dia do Senhor, e é desmentido pelo próprio João que afirma não ser Elias; Jo 1:21. Essas são apenas algumas das centenas de contradições de um livro considerado "inspirado por deus". Vamos refletir agora...

Jesus foi o único que ensinou o amor? 
Não. Na verdade a mensagem do amor ao próximo foi ensinada igualmente por muitos outros sábios, profetas, filósofos, por exemplo: Sócrates, Irmã Dulci, Buda, Krishna, Chico Xavier, Martin Luther King, e tantos outros. Não é preciso ser cristão, ou ter alguma religião para praticar o amor, simples assim.

Somos o sal da terra e a luz do mundo?
As passagens que supostamente confirmam essas afirmações não são de autoria de Jesus, mas do evangelista Mateus; Mt 5:13 | 5:14. O Jesus histórico defendia os pobres, era contra o governo tirano de Roma, Jesus foi um ativista de seu tempo. Sempre rejeitou discriminações. Afirmar que os cristãos são o "sal da terra" e a "luz do mundo" exclui automaticamente os seguidores de outras religiões, os quais não seriam "o sal da terra" e nem a "luz do mundo". Essas afirmações exclusivistas, segundo o qual o cristianismo é a única religião verdadeira, sendo uma religião “exclusiva” e “única”, demonizam assim pessoas de outros credos.

Jesus afirmou ser único caminho? 
Essas afirmações super-exclusivistas também não são de autoria de Jesus, e sim de João; Jo 14:6. Jesus foi um personagem pluralista. Houve muita discriminação por parte dos cristãos, ao longo de toda a história, contra as outras religiões, exatamente com base em interpretações literalistas dos escritores do Novo Testamento.

Jesus pregou sobre o inferno eterno? 
De jeito nenhum. As passagens apocalípticas que atribuem a Jesus a esse tipo de pregação divergem de outros ensinos; Mc 9:43-49 | Mt 25:41. Vamos pensar: Jesus vem ao mundo pregar o amor, e a salvação. Mas somente alcançarão a "vida eterna" quem praticar a fé cristã? De um Jesus cheio de amor, para um Jesus mau que lança pessoas no inferno somente porque elas não creem, e nem foram cristãs? Tem cabimento isso? Inferno não existe. O Diabo e o inferno são velhos mitos e, portanto, não podem ser interpretadas literalmente, como verdades históricas e absolutas. As narrativas da suposta tentação de Jesus pelo diabo, expulsando demônios, descida aos infernos após sua morte, são lendas inventadas pela Igreja, ou copiadas da literatura de outras religiões e culturas bem mais antigas do que o cristianismo. 

Jesus proferiu maldições e condenações? 
Os evangelistas sim. No Evangelho de Lucas, há quatro maldições supostamente proferidas por Jesus; Lc 6:24-26. Mas esta em oposição as quatro bem aventuranças que consta no mesmo evangelho. No evangelho de Mateus, há também sete maldições contra os escribas e os fariseus; Mt 23:30-32. Já João tem uma visão diferente, e diz que Jesus não veio condenar e nem amaldiçoar ninguém; Jo 12:47.

Jesus pregou contra falsos profetas? 
Essa era uma grande preocupação constante dos autores do Novo Testamento em defender a unicidade do cristianismo tradicional (a “sã doutrina”), contra os ataques de seus adversários, os chamados “falsos profetas”; Mt 7:15 | 24:11. Esses são na verdade pessoas de outros credos discriminadas, discriminação tal que não condiz com a mensagem do amor a todos sem distinção. 

Quais são as palavras exatas que Jesus falou nos evangelhos? 
É impossível sabermos, com absoluta certeza, Jesus falou, mas não escreveu nada. Alias, ele nunca imaginou quantas fabulas iriam inventar em seu nome, e quão lucrativo seria o nome de Jesus. 

Então o que se atribui a Jesus nos evangelhos não passa de mito? 
A resposta é sim. Os Evangelhos são muito mais narrativas míticas sobre o “Cristo da fé” do que fatos reais sobre o Jesus histórico. Tudo o que é literalmente atribuído a Jesus no Novo Testamento como: Sua divindade, nascimento virginal, redentor da humanidade, ressurreição corporal, milagres sobrenaturais, fundação de uma igreja exclusivista, ameaça do inferno, autor da criação, salvação pela fé e obras e etc. Tudo isso faz parte de estratégias utilizadas para dar credibilidade exclusiva ao cristianismo dogmático dos cristãos (fundado por Paulo, e não por Jesus).

Jesus nasceu de um parto virginal? 
Historicamente, não. A crença literal no nascimento miraculoso de Jesus, não é um fato histórico, de acordo com as pesquisas atuais de estudiosos críticos do cristianismo. Historicamente, Jesus nasceu do mesmo modo natural como qualquer um, veio do sexo. Como afirmam historiadores das religiões, o mito de partos virginais e miraculosos é antiquíssimo, encontrando-se em muitas religiões anteriores ao cristianismo e que, nascer de uma mãe virgem significava, na antiguidade, que a criança seria um personagem importante. 

Jesus é apenas um mito?
O Jesus histórico, não; mas o Cristo da fé, sim. Ele não fez milagres que anulam as leis da natureza, não morreu na cruz para nos salvar, não ressuscitou nem subiu ao céu fisicamente, nem retornará fisicamente para julgar a humanidade. Ele foi morto pelos romanos, e não pelos judeus. Ele nunca declarou ser Deus, nem filho de Deus. A pessoa histórica de Jesus realmente existiu, mesmo que alguns céticos acreditem que todas as histórias sobre Jesus sejam puros mitos. Segundo especialistas Jesus começou sua vida pública como um discípulo de João Batista, que ele se afastou de João Batista em algum momento e retornou à Galileia onde iniciou sua tarefa (ou missão) como um sábio itinerante. Jesus não ficou famoso do nada, ele falou sobre o reino de Deus (justiça na terra) em parábolas e frases curtas, e atraiu muitos seguidores. Foi condenado à morte pelos romanos (e não pelos judeus), por volta do ano 30 d.C., por ser contra o sistema de governo presente em sua época.

Paulo de Tarso, que se tornou um discípulo, depois da morte de Jesus, proclamou que o Jesus ressuscitado apareceu-lhe numa visão. Além desses escassos fatos históricos, existe pouquíssima informação detalhada sobre a vida de Jesus. Os evangelistas narraram de forma sequencial, os fatos referentes à história de Jesus e o que a sua vida significou para eles. Não podemos deixar de considerar as interpolações, ou seja, adições posteriores. Os autores usaram suas próprias convicções como guias para elaborar uma história que explicasse a morte de um herói que protegia os pobres.

A gosto do cliente...
  1. O Jesus de João e de Paulo, é diferente do Jesus de Mateus e de Tiago, que salva pelas obras, enquanto o Jesus de Paulo salva somente pela fé em Cristo. 
  2. O Jesus dos católicos, por exemplo, é bem diferente do Jesus dos protestantes. 
  3. O Jesus dos protestantes liberais, dos teólogos pluralistas, é diferente do Jesus dos fundamentalistas cristãos, e do Jesus da teologia inclusiva (que aceita a homossexualidade). 
  4. O Jesus dos mórmons e dos espíritas Jesus foi o maior profeta que já veio a este mundo, mas não é uma divindade. Para as Testemunhas de Jeová Jesus na verdade é o Arcanjo Miguel, um filho de Jeová.
  5. O Jesus dos rosa-cruzes é Filho de Deus, mas não o único Filho de Deus. 
  6. O Jesus dos hinduístas é uma encarnação divina ao lado de muitas outras.
  7.  O Jesus dos muçulmanos é um grande profeta, mas é inferior a Maomé e não foi crucificado nem morto numa cruz.
  8. Segundo alguns estudiosos, Jesus se casou e teve filhos, mas o Jesus dos cristãos nunca jamais fez sexo. 


Jesus um Plágio, Repaginado
Façamos uma breve comparação com mitologias antigas, com o “Jesus da fé” (não o histórico) vendido pela igreja. As semelhanças são inquestionáveis. 

Horus (Egípcio) 3000 a.C.
Nasceu dia 25 de dezembro;
Nasceu de uma “virgem”, a deusa Ísis-Meri com Osíris;
Nascimento acompanhado por uma estrela a Leste;
Estrela seguida por 3 reis;
Aos 12 anos, era uma criança prodígio;
Batizado aos 30 anos;
Começou seu ministério aos 30;
Tinha 12 discípulos e viajou com eles;
Operou milagres e andou sobre as águas;
Era “chamado” de Filho de Deus, Luz do Mundo, A Verdade, etc;
Foi traído, crucificado e ressuscitou 3 dias depois.

Mitra (Roma, Persa) 1200 a.C
Nasceu dia 25 de dezembro;
Nasceu de uma virgem;
Teve 12 discípulos;
Praticou milagres;
Morreu crucificado;
Ressuscitou no 3º dia;
Era chamado de “A Verdade”, “A Luz”
Veio lavar os pecados da humanidade;
Foi batizado.

Attis (Frígia – Roma) 1200 a.C.
Nasceu dia 25 de dezembro;
Nasceu de uma virgem;
Foi crucificado, morreu;
Ressuscitou no 3º dia;
Krishna (Hindu – Índia) 900 a.C
Nasceu dia 25 de dezembro;
Nasceu de uma virgem;
Uma estrela avisou a sua chegada;
Fez milagres;
Morreu e ressuscitou.
Dionísio (Grego) 500 a.C
Nasceu de uma virgem;
Foi peregrino;
Transformou água em vinho;
Chamado de Rei dos reis, Alpha e ômega;
Após a morte, ressuscitou;
Era chamado de Filho pródigo de Deus.

Esses são alguns exemplos, existem outros. Quando o cristianismo surgiu, tais deuses ainda eram adorados. O que fizeram na ocasião no caso de Jesus, foi apenas dar uma repaginada, aproveitaram sua fama, pois Jesus atraiu multidões com suas pregações. O grande erro foi que o interligaram com o deus da montanha, o deus dos judeus. Temos dois problemas: Não temos registros do Jesus histórico, mas sua existência realmente é verdadeira pelas inúmeras citações. E temos o Jesus mítico vendido nos evangelhos, mau costurado no velho testamento, mas provas que é bom e documentos sobre um Jesus divino, só a bíblia.

Conclusão
Quem já leu os evangelhos na esperança de encontrar algo sobre o Jesus histórico se deparou com o simbolismo e mitologia. A história que o envolve desde o nascimento até a morte é a mesma do surgimento de inúmeros deuses solares ou redentores. Os compiladores dos Evangelhos tiveram cuidado para não permitir que Jesus praticasse senão o que estava estabelecido pelas profecias do judaísmo no velho testamento. Acontece que ficaram vários buracos, os compiladores deixaram varias brechas.

O cristianismo e os evangelhos são uma reinvenção do judaísmo, ante a destruição do templo de Jerusalém. É uma transformação do judaísmo, de modo a existir dentro de Roma, de onde, posteriormente alcançou o mundo. Como o deus Jeová era um deus intolerante e amava a guerra, construíram um “Jeová-Jesus” bonzinho a moroso. A ambição de Constantino é que deu lugar ao alastramento do cristianismo, ou melhor, do judaísmo sob novas roupagens e novo enredo = CRISTIANISMO-JUDAICO-CRISTÃO. É evidente que esse casamento não deu certo.

Não fosse por isso, a falta de cumprimento de promessas de Abraão, de Moisés e do próprio Jesus Cristo já teria feito com que o judaísmo e o cristianismo fossem varridos da memória do homem. Há muito o homem já estaria convencido da falsidade que é a base da religião. Se o progresso científico e a tecnologia avançada não conseguiram nos libertar dos mitos, estará patente mais uma vez o estado pueril (infantil) em que ainda se encontra o desenvolvimento mental do homem. O homem não será totalmente livre enquanto permanecer preso às convenções religiosas, as quais possuem como único fundamento o mito e a lenda. Tudo aquilo em que se fundamenta o cristianismo é apenas uma compilação de velhas lendas dos deuses adorados por diversos povos.

41 comentários:

  1. ta bem meu caro,mas e agora?? Vc sabe que somos puramente nada,e que vamos morrer e nada nos espera, vamos ser esterco pra terra,e nem jesus vai nos salvar!! E agora?? Vc se sente bem sabendo disso??Sabendo que todas as pessoas que vc ama ou amou vai deixar de existir ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E agora? Nada, o que podemos fazer? Sentar e chorar? Eu me sinto sabendo disso na obrigação de ser feliz agora. Devemos aproveitar a vida, pois ela é bem curta. Por isso ame, curtas as pessoas que vc ama pois um a um vai pro buraco, cada um de nós não valemos mais que a vida dos animais.

      Excluir
    2. Pensando assim, melhor ser politico, ser pobre nao aproveita nada nesta vida, pelo contrario, recebe injusticas, a comecar pelos impostos.

      Excluir
  2. Vale lembrar que não há nenhuma prova que Jesus tenha nascido em 25 de dezembro. Jesus era filho biológico de José, de fato. Também, vale lembrar que a história da Mulher Adultera não se encontra nos melhores e mais antigos manuscritos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há nenhuma prova e de fato Jesus não nasceu no dia 25 de dezembro, a data foi criada para casar com os interesses da igreja. Maria Magdalena por exemplo foi taxada de prostituta por séculos, e só a pouco tempo a igreja resolveu limpar a barra de Magdalena. Não podemos confiar na igreja, sua base é a fábula, o mito e a mentira.

      Excluir
    2. Concordo Calebe. Maria Madalena possivelmente era a mulher de Jesus, só que os evangelistas ou até mesmo os pais da igreja omitiram o fato.

      E em Calebe, já leu o livro do Bart Ehrman intitulado "Como Jesus se tornou Deus"?

      To lendo atualmente. Muito bom, diga-se de passagem.

      Excluir
    3. Essa obsessão que a igreja tem de afirmar que sexo é imundice, é algo absurdo. Pra igreja pessoas castas são consideradas santas. Por isso a ideia de Jesus ter sido casado ou ter tido seus namoros incomoda a cúpula hipócrita da igreja. Desde de quando quem não tem vida sexual é mais santo do que aqueles que tem? É uma visão errada de Paulo que impregnou como uma praga.

      Obrigado pela sugestão do livro, bem interessante.

      Excluir
  3. É Jesus um mito? É Jesus uma cópia dos deuses pagãos de outras religião antiga? De uma olhada :http://www.gotquestions.org/Portugues/Jesus-mito.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você só pode estar de brincadeira em confiar nesse site... O autor dessa página sempre encontra respostas pobres e ridículas pra defender as fabulas da igreja, eu sinceramente não sei o que ele ganha com isso. Pior do que contar uma mentira, é tentar defende-la com unhas e dentes. O Jesus histórico não é um mito, mas o Jesus da igreja é uma fábula.

      Excluir
    2. Você analisou o poste inteiro? Verificou as contradições expostas? Ou só se atentou com a comparação de Jesus com outros mitos? Não tem como ignorar as mentiras da bíblia.

      Excluir
  4. Quem é o verdadeiro Deus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabemos. Ele nunca apareceu, nunca deu as caras, nunca disse um oi pra ninguém.

      Excluir
    2. Calebe será Deus um pouco de tudo : ou seja onipresente em estar em todo lugares: Ou seja a energia , pois energia sempre existiu dê uma olhadahttps://www.youtube.com/watch?v=uBtQn54A4h4

      Excluir
    3. Deus pode ser tudo, uma energia, a natureza, uma faísca etc. Deus só não é o que igreja diz.

      Excluir
    4. Deus não pode ser tudo, Deus é tudo. o que tenho dito aos ateus vou dizer pela admiração e pelo que aprendi com jeova falso deus que nem por isso vou deixar de amar a Deus porque é evidente que a carne não pode ser do Deus que eu procuro servir com todos os meus defeitos mas no grito de socorro que a em nos o meu Deus se manifesta e é ele que preenche o vazio que a em mim e me leva a pensar que nem mesmo o nosso suspiro conhecemos ao de onde vem e vejo nos meus filhos o verdadeiro amor que vem do Deus que tudo pode amem .

      Excluir
  5. Lendo esse post eu vejo que você argumentou muito bem contra a bíblia provando sobre as contradições. Agora temos que tentar entender se isso foi criado assim ou se alguém com interesses próprios a alterou. Afinal não temos acesso aos livros originais. A historia real de Jesus pode ser totalmente diferente.

    A outra parte do post é associar as características/dados sobre Jesus comparado a deuses mitológicos. Se você está certo, e eu acho que está porque não colocaria esses dados aqui sem ter estudado, tá mais do que claro que esses atributos que "coincidem" com os outros deuses, são na verdade uma grande mentira.

    Mas...
    E se realmente Jesus é o filho de Deus o Pai, não de Jeová, que encarnou no filho de Maria e de José, nos libertou do poder de Jeová e de seus adeptos, e dessa forma nos deu liberdade para viver enquanto homens, sujeitos a esta vida terrena, sem interferências do maldoso Jeová. Isso explicaria o porque tudo corre naturalmente, tanto para o bem quanto para o mal, até que tudo se acabe.

    Porque de fato Jeová e seus anjos agiram no passado devido a alguns fatos como as pirâmides (os homens não poderiam telas construido), ossadas dos nefilins e outros gigantes, outras construções, a arca que foi encontrada, entre outras provas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo será realmente a Bíblia uma mentira? Como explica as provas encontradas? A arca de Noé , Os ossos dos nefilins, O Jesus Histórico? Pois para a glória do Pai Ele realmente existiu. Pena que Roma associou o Jesus histórico com os outros deuses pagão , poi o verdadeiro Messias não nasceu 25 de Dezembro,, As pirâmides rodas de carros egípcios encontrados, e as provas que as rodas são realmente do Êxodo..Eram deuses os astronautas?https://www.youtube.com/watch?v=yGckr84yVWs

      Excluir
  6. Ola Calebe!! gosto dos seus estudos e pude perceber varias mentiras na bíblia o livro mas lido ultimamente, sempre tentei entender mas agora da explicado o porq nunca se entende essa tal biblia. Muitos mitos e quase nada se aproveita pra "vida espiritual" como tantas pessoas falam..
    fica na paz!!
    PP

    ResponderExcluir
  7. Documento 1

    O Pai Universal

    (21.1) 1:0.1 O PAI Universal é o Deus de toda a criação, é a Primeira Fonte e Centro de todas as coisas e todos os seres. Pensai em Deus primeiro como um criador, depois como um controlador e finalmente como um sustentador infinito. A verdade sobre o Pai Universal teve o seu alvorecer, para a humanidade, quando o profeta disse: “Apenas Vós sois Deus, não há ninguém além de Vós. Criastes os céus e o céu dos céus com todas as suas hostes; e Vós os preservais e os controlais. Pelos Filhos de Deus, os universos foram feitos. O Criador cobre-Se da luz como se fosse uma veste e estende os céus como uma cortina”. Somente o conceito do Pai Universal — um Deus único, no lugar de muitos deuses — capacitou o homem mortal a compreender o Pai como um criador divino e um controlador infinito.

    (21.2) 1:0.2 As miríades de sistemas planetários foram todas criadas para serem afinal habitadas por vários tipos diferentes de criaturas inteligentes, seres que poderiam conhecer a Deus, receber a afeição divina e amá-Lo em retribuição. O universo dos universos é obra de Deus e morada das Suas diversas criaturas. “Deus criou os céus e formou a Terra; e não foi em vão que Ele estabeleceu o universo e criou este mundo; Ele o formou, para que fosse habitado”.

    (21.3) 1:0.3 Todos os mundos esclarecidos reconhecem e adoram o Pai Universal, o elaborador eterno e sustentador infinito de toda a criação. As criaturas de vontade, de universo em universo, embarcaram na jornada imensamente longa até o Paraíso, a luta fascinante da aventura eterna de alcançar Deus, o Pai. A meta transcendente dos filhos do tempo é ir ao encontro do Deus eterno, é compreender a Sua natureza divina e reconhecer o Pai Universal. As criaturas sabedoras de Deus têm uma única ambição suprema, um só desejo ardente, que é o de tornar-se, nas suas próprias esferas, perfeitos como Ele é Perfeito na Sua perfeição de personalidade no Paraíso e na Sua esfera universal de supremacia na retidão. Do Pai Universal que habita a eternidade, emanou o supremo mandado: “Sede perfeitos, assim como Eu sou perfeito”. Em amor e misericórdia, os mensageiros do Paraíso levaram essa exortação divina, através dos tempos e em todos os universos, até mesmo às criaturas inferiores de origem animal, tais como as raças humanas de Urântia.

    (22.1) 1:0.4 Esse mandado, magnífico e universal, de esforçar-se para atingir a perfeição da divindade, é o primeiro dever e deveria ser a mais alta ambição de todas as criaturas que batalham nessa criação do Deus da perfeição. A possibilidade de atingir a perfeição divina é o destino certo e final de todos os homens, no eterno progresso espiritual.

    (22.2) 1:0.5 Os mortais de Urântia dificilmente podem esperar ser perfeitos, no sentido infinito, mas, para os seres humanos, partindo como o fazem, deste planeta, é inteiramente possível alcançar a meta superna e divina que o Deus infinito estabeleceu para o homem mortal; e, quando atingirem esse destino, em tudo o que diz respeito à auto-realização e ao alcance da mente, eles estarão tão repletos, na sua esfera de perfeição divina, quanto o próprio Deus o é, no seu âmbito de infinitude e eternidade. Tal perfeição pode não ser universal, no sentido material, nem ilimitada, em alcance intelectual, nem final, enquanto experiência espiritual, mas ela é final e completa, sob todos os aspectos finitos, em divindade, vontade, perfeição de motivação da personalidade e consciência de Deus.

    (22.3) 1:0.6 O verdadeiro significado do mandamento divino é este: “Sede perfeitos, assim como Eu sou perfeito”; é o que impulsiona constantemente o homem mortal a ir adiante e o atrai para o interior de si próprio, na sua labuta longa e fascinante para alcançar níveis cada vez mais elevados de valores espirituais e de significados verdadeiros do universo. Essa busca sublime, pelo Deus dos universos, é a aventura suprema dos habitantes de todos os mundos do tempo e do espaço.

    http://www.urantia.org/pt/o-livro-de-urantia/documento-1-o-pai-universal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola irmao, pelo que eu sei, essa estoria de urantia seria informacoes passadas por anjos. Lembre-se so a um mediador. Fique na paz, e que o Pai faca casa em ti .

      Excluir
  8. Documento 122

    O Nascimento e a Infância de Jesus

    (1344.1) 122:0.1 DIFICILMENTE será possível esclarecer de modo pleno sobre as muitas razões que levaram à escolha da Palestina como a terra para a auto- outorga de Michael; e especialmente sobre a razão pela qual a família de Maria e José fosse selecionada como o núcleo imediato para a vinda desse Filho de Deus em Urântia.

    (1344.2) 122:0.2 Após um estudo da informação especial sobre as condições dos mundos segregados, preparado pelos Melquisedeques em conselho com Gabriel, Michael finalmente escolheu Urântia como o planeta onde cumprir a sua auto-outorga final. Depois dessa decisão Gabriel fez uma visita pessoal a Urântia e, pelo resultado do seu estudo dos grupos humanos e da sua pesquisa das características espirituais, intelectuais, raciais e geográficas do mundo e seus povos, ele decidiu que os hebreus possuíam aquelas vantagens relativas que garantiriam a sua seleção como a raça para a auto-outorga. Depois que Michael aprovou essa decisão, Gabriel destacou a Comissão Familiar dos Doze — selecionada dentre as mais elevadas personalidades deste universo — e despachou-a para Urântia, encarregando-a da tarefa de efetuar uma investigação sobre as famílias judaicas. Quando essa comissão terminou os seus trabalhos, Gabriel estava presente em Urântia e recebeu o informe que designava três casais com a perspectiva de poderem ser, na opinião dessa comissão, as famílias igualmente mais favoráveis à auto-outorga em prospecto, para a encarnação projetada de Michael.

    (1344.3) 122:0.3 Dos três casais apontados, a escolha pessoal de Gabriel recaiu sobre José e Maria; em seguida ele fez a sua aparição pessoal a Maria, ocasião em que lhe comunicou as boas-novas de que havia sido ela a escolhida para tornar-se a mãe terrena do menino auto-outorgado.

    http://www.urantia.org/pt/o-livro-de-urantia/documento-122-o-nascimento-e-infancia-de-jesus

    ResponderExcluir
  9. Mateus a mesma coisa: E chegou, e habitou numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado Nazareno; Mt 2:23. Pergunta: De qual profeta Mateus esta se referindo? Nenhum profeta falou isso. Não existe nenhuma passagem. NAO EXISTE PASSAGEM, MAS ISSO NQO QUER DIZER QUE ALGUEM NAO PROFETIZOU. Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber; At 20:35. Em nenhum dos relados dos evangelhos Jesus proferiu tal coisa. JESUS NUNCA DISSE ISSO! COMO VOCE SABE QUE ELE NAO DISSE? ESTAVA LA? NEM TUDO QUE O SALVADOR FALOU ESTA NOS EVANGELHOS, ACORDA CALEBE, E BEM MAIS FACIL ACREDITAR NOS APOSTOLOS DO QUE EM VOCE, POIS COMO EU DISSE , VOCE NAO VIVEU NO TEMPO DO SALVADOR. As profecias judaicas a respeito do messias dizem que o mesmo reinaria em Israel. Mas João tinha outra opinião, e disse que o reino de Jesus não era deste mundo; Mq 5:2 | Jo 18:36. As informações não batem. Pra Lucas o sermão da montanha não foi na montanha, mas em lugar plano; Lc 6:17. E agora? ISSO MOSTRA QUE O SALVADOR NAO PERTENCE A JEOVA, QUE O JUDAISMO (RELIGIOES) NAO TEM NADA A VER COM O SALVADOR, JA A QUESTAO DO SERMAO NAO TEM IMPORTANCIA O LUGAR E SIM SEU CONTEUDO.Mateus, Marcos, Lucas e João cada um conta a ressurreição de um jeito. A quem as mulheres viram no sepulcro? Um anjo (Mt 28:2-5)? Um jovem (Mc 16:5)? Dois homens (Lc 24:4)? ou Dois anjos (João 20:12)? Vamos fazer o seguinte, cada um escolhe o que quiser. Concordância zero entre os evangelistas. SABEMOS QUE O SALVADOR NAO RESSUSCITOU EM CARNE. O MANUSCRITO MAIS ANTIGO DE MARCOS NAO TEM A PASSAGEM DA RESSUREICAO DA CARNE.Jesus gostava de beber bebida alcoólica, hoje em algumas igrejas mais tradicionais seria expulso; Jo 2 | Lc 5:30. Ao invés de transformar água em vinho, poderia ter transformado água em Tequila, ou algum destilado. Esse milagre é uma invenção, tudo mentira. KKKKKKK, A ONDE ESTA ESCRITO ISSO? A PARABOLA, VOU REPETIR, A PAROBOLA DA TRANSFORMACAO DE AGUA EM VINHO E SO PARA QUEM TEM OUVIDOS E OLHOS PARA ENXERGAR . SAO 6 JARROS DE AGUA DE PURIFICACAO (LEIS DE MOISES, ANJOS CAIDOS), TRANSFORMADOS EM VINHO, QUE E A PALAVRA DO PAI. E O CASAMENTO DO PAI COM SUA IGREJA(NOS). Lucas disse que a Lei durou até João, mas Mateus discorda, e disse que a lei continua. Quem esta mentido? Lc 16:16 | Mt 5:17. Jesus veio cumprir a lei, mas para Paulo o fim da lei é Cristo; Rm 10:4. Como fica? NINGUEM MENTE A LEI CONTINUA ATE HOJE, A LEI DUROU ATE JOAO PARA QUEM RECEBEU A GRACA DO PAI. TODAS AS LEIS FORAM UNIFICADAS EM UMA: AMAR O PAI SOBRE TODAS AS COISAS. Jesus foi o único que ensinou o amor? SIM, O AMOR QUE NAO E CARNAL, E SIM O AMOR ESPIRITUAL. ESSES OUTROS NOMES QUE VOCE CITOU ENSINOU UM AMOR IMPERFEITO. Jesus afirmou ser único caminho? SIM ELE NOS ENSINOU O VERDADEIRO AMOR, AQUELE QUE E IGUAL A TODOS. ACEITAR O SALVADOR E RENUNCIAR A VIDA NA MATERIA. QUANDO MUITOS CHEGAM A ESSA CONCLUSAO FOGEM POIS NAO QUEREM SE SEPARAR DA VIDA CARNAL. JA ESCREVI DE MAIS, DESCULPE PELA FALTA DE ACENTOS, E QUE MEU TECLADO TA COM PROBLEMA. NAO PERDI A ESPERANCA EM TI IRMAO, E SO UM DESVIO DA ESTRADA, LOGO VOLTAS AO UNICO CAMINHO QUE LEVA A VIDA ETERNA. SUGIRO QUE VOCE ESTUDE UM POUCO DE QUANTICA E VERA QUE O SALVADOR ESTEVE SEMPRE CERTO.

    ResponderExcluir
  10. Parça,qual nome daquele estudo que mostra Jeová sendo visto,sendo que deus nunca foi visto pode passa o link ?

    ResponderExcluir
  11. O diabo usou o dono deste blog pôs nele uma cegueira espiritual muito intensa.
    Que O Eterno de abençoe e te dê entendimento.

    ResponderExcluir
  12. Concordo coma maioria das coisa que disse. Porém, faço algumas ressalvas: Em minha opinião assim como Buda e Krishna (que nasceu na India 2500 anos antes de Cristo e não teve estrela anunciando seu nascimento), Jesus foi um homem que alcançou a iluminação e se tornou detentor de um nivel de consciência além do que experimentamos. A libertação que ele prega, passa mais por uma consciência do desapego às nossas sensações "mundanas" do que a vida eterna no "Paraiso". Acredito sim que devamos aproveitar o momento presente pois só ele existe de verdade. No mais, parabéns pela coragem,

    ResponderExcluir
  13. Muito interessante esse texto.
    Recomendo o canal "Originais gregos da Bíblia".É muito bom.Fique na paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O autor dos "Originais gregos da Bíblia" tenta se impor como O Cara que informa de forma escorreita a Bíblia conforme os originais. É MENTIRA! Ao citar o vocábulo "ressurreição" ele coloca o vocábulo "reencarnação" como fora a transliteração correta. Mas se você achar que é, tenha certeza que as enciclopédias e dicionários sérios jamais o acharão.

      Excluir
  14. A gosto do cliente...
    Por favor corrija o ponto 4.
    Para as testemunhas de Jeová, Jesus não é o maior profeta que já veio a este mundo.
    Jesus é o "CRISTO", o filho de Deus.
    Mateus 16:16
    Por isso lhe chamamos Jesus Cristo.
    João 4:25,26
    Desde quando "Cristo" é apelido?!?!?
    1 João 2:22

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo os TJs não consideram Jesus, eles sempre diminuem Jesus como deus e filho de deus. As sentinelas da vida estão recheadas de textos inúteis exaltando o deus Jeová como se Jeová fosse um deus bom, e Jesus um mero profeta ou como queira um pequeno filho de deus.

      Como Jesus não é filho de Jeová, esta tudo certo.

      Excluir
    2. Nao esta em questao o que voce pensa ou fala.
      Mas o que as TJ pensam e falam e elas falam que Jesus é o filho de Jeova, o Cristo.
      Por favor corrija.

      Excluir
    3. Não é o que eu penso, mas é o que a bíblia diz. Jesus disse que suas obras são as mesmas obras de seu Pai. As obras e os frutos de Jeová do velho testamento são bem diferentes dos frutos que Jesus outrora produziu.

      Não adianta não bate. Jeová amava a guerra, Jesus pregava a paz. Jeová autorizava estuprar nas guerras, Jeová mandou profeta se casar com prostituta, Jeová mandou profeta andar pelado e descaço por anos, Jeová matou milhares de crianças, Jeová se arrependia e se cansava de se arrepender e etc.

      Leia o blog que você poderá constatar em uma analise imparcial quem é o deus Jeová. As testemunhas de jeová servem um deus mitológico da pior espécie.

      As testemunhas de Jeová acreditam que Jesus é o arcanjo Miguel, faça me favor. Acorda né, os tjs pregam um monte de baboseira.

      Excluir
    4. As Testemunhas de Jeová pregam que Jesus é o MESSIAS ou CRISTO.
      Se isso é besteira, cada um pense por si. - 1 João 2:22.

      Excluir
  15. Até alguns anos atrás vocÊ tinha fé em Jesus e se dizia até "experimentado na fé"!e agora Calebe, você se tornou um ateu? Se sim, agora que você mudou de lado, o que te da a convicção que no futuro você não venha descartar tudo isso que prega?

    Obs> Fazer comparação de Jesus com Horus? Os historiadores SÉRIOS dão boas gargalhadas disso kkkk

    zeitgeist refutado em 7 minutos

    https://www.youtube.com/watch?v=a-2HBSfPZpU

    ResponderExcluir
  16. Qualquer egiptólogo sério conhece a história de Horus!! E nada tem a ver com Jesus! Krishna, Mitra, Dionísio e demais mitos, foram reformados nos sec I a V e revividos por: Gerald Massey poeta inglês e egiptólogo amador! Não um profissional, não um acadêmico não um historiador!! G.a wells, um acadêmico professor!! De literatura!! Mas professor da literatura Germanica escritor de livros populares, tentando provar que Jesus era um mito! Mas não um historiador, não um arqueólogo, e não tem propriedade para provar a tese! Cada um desses deuses passados teve uma história diferente ao de Jesus! Livros que citam experts, que citam outros experts, e no final ninguém cita nenhuma evidencia Antiga de fato! E a palhaçada continua....na lista de referências que os mitos "tem os mesmos tributos de Jesus", não há um único estudioso profissional e sério! Apenas poetas e amadores! Os historiadores sérios não negam a existência do Jesus histórico! Existe sim uma discussão sobre como a bíblia o descreve, sobre incidentes específicos em sua vida, mas nenhum estudioso sério nega que Jesus foi uma pessoa real e viveu na Galileia No sec I. A história da teoria do "Jesus cristo ser mais uma cópia de mitos antigos" é inconsistente, baseiam se em mitologia, sem NENHUMA evidências históricas e ARQUEOLÓGICAS palpáveis da existência desses "mitos com esses atributos". Como o próprio nome diz mitologia vem de MITO

    ResponderExcluir
  17. Os senões contra a Fé cristã, são senões que negam todos os demais senões que, porventura poderiam concorda-la. Neste caso estaremos a lidar com alguém que, vendo uma muralha a sua frente diz: Nada vejo. E dando meia volta se retira. Alguém dirá: não compare uma montanha com Seu Deus. Respondemos, a lei de Causa e Efeito faz da Causa a Montanha cujo Deus você não crê. Seja, você não vê por que deu as costas em direção ao Inferno... Que também "não existe" não é?... pelo menos agora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inferno não existe. Inferno está em sua crença. Se você crê que ele exista, então isso é verdade para você. A mesma coisa Deus.

      Excluir
  18. Tesouro da Escritura
    one God.
    Deuteronômio 6:4
    Shemá! Ouve, ó Israel: Yahweh, o nosso SENHOR, é o único Deus!
    Isaías 44:6
    “Assim diz Yahweh, o SENHOR, o rei de Israel, o seu Redentor, o Eterno dos Exércitos: ‘Eu Sou o primeiro e Eu Sou o último; além de mim não há Deus.
    Marcos 12:29-33
    Esclareceu Jesus: “O mais importante de todos os mandamentos é este: ‘Ouve, ó Israel, o Senhor, o nosso Deus é o único Senhor. …
    João 17:3
    E a vida eterna é esta: que te conheçam a Ti, o Único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.
    Romanos 3:29,30
    Deus é Deus apenas dos judeus? Ora, não é Ele igualmente Deus de todos os povos? Evidente que sim, dos gentios também, …
    Romanos 10:12
    Portanto, não há distinção entre judeus e gentios, pois o mesmo Senhor é Senhor de todos e abençoa ricamente todos os que o invocam.
    1 Coríntios 8:6
    para nós, contudo, há um único Deus, o Pai, de quem tudo procede e para quem vivemos; em um só Senhor, Jesus Cristo, por intermédio de quem tudo o que há veio a existir, e por meio de quem também vivemos.
    Gálatas 3:20
    Entretanto, o mediador não representa somente um, mas Deus é um só.
    Efésios 4:6
    um só Deus e Pai de todos, que é sobre todos, por meio de todos e em todos.
    and.
    Jó 9:33
    Não existe um árbitro que tenha o poder de decidir essa questão entre nós dois.
    Hebreus 7:25
    Concluindo, Ele é poderoso para salvar definitivamente aqueles que, por intermédio dele achegam-se a Deus, pois vive sempre para interceder por eles.
    Hebreus 8:6
    Contudo, agora, Jesus recebeu um ministério ainda mais excelente que o dos sacerdotes, assim como também a aliança da qual Ele é o mediador; aliança muito superior à antiga, pois que é fundamentada em promessas excelsas.
    Hebreus 9:15
    Exatamente por esse motivo, Cristo é o Mediador de uma Nova Aliança para que todos aqueles que são chamados recebam a Promessa da herança eterna, visto que Ele morreu como resgate por todas as transgressões cometidas durante o período em que vigorava a primeira aliança.
    Hebreus 12:24
    a Jesus, mediador de uma nova aliança, e ao sangue aspergido, que se expressa com mais veemência do que o sangue de Abel.
    the man.
    Mateus 1:23
    “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e Ele será chamado de Emanuel”, que significa “Deus conosco”.
    Lucas 2:10,11
    Todavia o anjo lhes revelou: “Não temais; eis que vos trago boas notícias de grande alegria, e que são para todas as pessoas: …
    João 1:14
    E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. Vimos a sua glória, glória como a do Unigênito do Pai, cheio de graça e verdade. A proclamação de João Batista
    1 Coríntios 15:45-47
    Da mesma forma, está escrito: “Adão, o primeiro homem, foi feito alma vivente”; o último Adão, no entanto, é espírito vivificante! …
    Filipenses 2:6-8
    o qual, tendo plenamente a natureza de Deus, não reivindicou o ser igual a Deus, …
    Hebreus 2:6-13
    No entanto, alguém em certa passagem testemunhou, afirmando: “Que é o homem, para que com ele te importes? E o filho de Adão, para que venhas visitá-lo? …
    Apocalipse 1:13
    e, entre os candelabros, alguém semelhante a um ser humano, vestindo uma longa túnica que chegava a seus pés, e um cinturão de ouro ao redor do peito.

    ResponderExcluir
  19. Referência Cruzada
    Mateus 1:1
    Livro da genealogia de Jesus Cristo, Filho de Davi, Filho de Abraão:

    Atos 4:12
    E, portanto, não há salvação em nenhum outro ente, pois, em todo universo não há nenhum outro Nome dado aos seres humanos pelo qual devamos ser salvos!”

    Romanos 1:3
    acerca de seu Filho, que, humanamente, nasceu da descendência de Davi,

    Romanos 3:30
    visto que há um só Deus, que pela fé justificará os circuncisos e os incircuncisos.

    Romanos 10:12
    Portanto, não há distinção entre judeus e gentios, pois o mesmo Senhor é Senhor de todos e abençoa ricamente todos os que o invocam.

    1 Coríntios 8:4
    Portanto, no que se refere à comida sacrificada a ídolos, temos pleno conhecimento de que o ídolo não tem o menor significado no mundo e que só existe um Deus!

    1 Coríntios 8:6
    para nós, contudo, há um único Deus, o Pai, de quem tudo procede e para quem vivemos; em um só Senhor, Jesus Cristo, por intermédio de quem tudo o que há veio a existir, e por meio de quem também vivemos.

    Gálatas 3:20
    Entretanto, o mediador não representa somente um, mas Deus é um só.

    1 Timóteo 6:13
    Na presença de Deus, que a tudo dá vida, e de Cristo Jesus, que perante Pôncio Pilatos fez o perfeito testemunho, eu te exorto:

    Hebreus 8:6
    Contudo, agora, Jesus recebeu um ministério ainda mais excelente que o dos sacerdotes, assim como também a aliança da qual Ele é o mediador; aliança muito superior à antiga, pois que é fundamentada em promessas excelsas.

    Hebreus 9:15
    Exatamente por esse motivo, Cristo é o Mediador de uma Nova Aliança para que todos aqueles que são chamados recebam a Promessa da herança eterna, visto que Ele morreu como resgate por todas as transgressões cometidas durante o período em que vigorava a primeira aliança.

    Hebreus 12:24
    a Jesus, mediador de uma nova aliança, e ao sangue aspergido, que se expressa com mais veemência do que o sangue de Abel.

    1 João 2:1
    Caros filhinhos, estas palavras vos escrevo para que não pequeis. Se, entretanto, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo

    ResponderExcluir

Sobre Comentários: O que pode? Concordar, discordar, opiniões contra e a favor, compartilhar sites, links, vídeos, estudos científicos, religiosos e etc. O que não pode? Palavões, baixarias, ofensas de cunho pessoal e piadas.